Aplicativos
Now Reading
WhatsApp é “pirataria pura”
1





style="display:inline-block;width:728px;height:90px"

data-ad-client="ca-pub-7695476125754191"

data-ad-slot="1304504830">


“WhatsApp é pirataria pura”, diz do dono da Vivo. Mas antes de falar da polêminca, vamos aos fatos.

Clientes da TIM e Claro possuem pacotes de dados em seus celulares com benefícios para acessar o WhatsApp. Isto porque o acesso ao aplicativo através destas operadoras são gratuitos, ou seja, não há desconto do tráfego de dados na franquia contratada. No entanto o serviço de chamadas via WhatsApp não é livre, afinal de contas, as operadoras não querem perder seu “rico dinheirinho”.

Enquanto TIM e Claro tem essa parceria com o WhatsApp, a operadora Vivo possui um pensamento muito contrário a esta questão e é firme e dura contra o serviço prestado pelo App WhatsApp. Amos Genish, presidente da Telefônica Brasil (Vivo), disse no congresso da ABTA 2015 que nunca vai acontecer uma parceria entre a Vivo e o WhatsApp devido ao fato do aplicativo trabalhar contra as leis brasileiras, pois é “pirataria pura”.

Genish diz que “o fato de existir uma operadora trabalhando no Brasil sem licença é um problema”, apontando que isso pode abrir precedente para outras empresas semelhantes.

O WhatsApp não é o primeiro aplicativo a oferecer este tipo de serviço, também conhecido como VOIP. O Skype e Facebook Messenger também tem um recurso semelhante. A diferença entre eles e o grande problema é que o WhatsApp tem como base o número do celular, que é gerenciado pelas operadoras de telefonia móvel.

Segundo informações do Genish, esta situação se enquadra em pirataria. Veja o que ele diz: “O serviço de voz deles usa os nossos números de telefone. Nós pagamos R$ 4 bilhões de FISTEL (um tipo de imposto). Eles não pagam nada. Isso está equivocado demais. Não é admissível uma empresa prover serviço de voz sem licença do regulador, usando os números das demais operadoras e sem pagar impostos… como competir com uma empresa que não tem encargos fiscais, regulatórios e nem legais?”

José Felix, presidente da América Móvil Brasil (Claro e a NET) tem o seguinte pensamento: “não sou contra, nem a favor, mas me preocupa a falta de equilíbrio”.

Na verdade todos sabem que o maior vilão nessa história é o dinheiro. Felix diz que a receita de voz está diminuindo cada vez mais nos últimos anos, mas não sabe precisar quanto o WhatsApp contribuiu para isto.

OPINIÃO DO AUTOR: O fato é que todo dia há um novo aplicativo sendo lançado e grande parte deles são para criar facilidades e economias aos usuários. Eu particularmente acho isto fenomenal e de extrema importância para a melhoria contínua nos serviços prestados e competitividade nos valores praticados.

Fonte: EstadãoConvergência DigitalTelesínteseMobile Time via Olhar Digital

Comente no Facebook

comentários

What's your reaction?
Adorei!
0%
Gostei.
100%
Interessante...
0%
Hã!?
0%
Aff...
0%
Péssimo!
0%
About The Author
Christian Andrade
Empreendedor, facilitador em serviços e soluções tecnológicas. Profissional em Marketing Digital, ministrante de cursos e prestador de consultoria que visam obtenção de resultado por meio da internet.
1 Comments

Leave a Response






style="display:inline-block;width:728px;height:90px"

data-ad-client="ca-pub-7695476125754191"

data-ad-slot="1304504830">